Ações Socioambientais

   

 

As obras de Setorização, Adequação e Substituição da rede de água atuam dentro do que prevê as diretrizes da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (CAESB) e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para obras de saneamento básico, que, entre outras coisas, se utiliza de estudos contidos no “Relatório Luz 2018 Sobre o avanço da Agenda 2030 no Brasil” (GTSC A2030), trazendo como um dos objetivos a serem cumpridos na execução desse tipo de obra: a garantia da “participação social efetiva em todos os níveis de tomada de decisão sobre recursos hídricos e saneamento, com atenção à inclusão de comunidades tradicionais ou em vulnerabilidade social, estabelecendo e implementando estratégias para universalizar o acesso à água e aos serviços de saneamento”.

   

A equipe socioambiental, uma vez ambientada com a obra a ser executada, construiu um Plano de Ação que visa dar sustentação ao serviço de Mobilização Social. Esse serviço é crucial para a correta execução da obra, não apenas pelo fato de atuar na redução de potenciais conflitos que possam surgir entre população local, e o consórcio executor da obra contratado pela Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal, mas principalmente, para garantir a participação popular na tomada de decisões em etapas da obra que irão impactar diretamente a infraestrutura que garante seu acesso à água potável.

   

As ações socioambientais possuem caráter ostensivo em sua atuação nas etapas de setorização, buscando contatar o maior número de pessoas possíveis a fim de comunicar os potencias transtornos causados por abertura de valas, interdição de ruas e ocorrência de ruídos típicos desse tipo de obra. As ações de mobilização sociais mais importantes acontecem nas etapas de obras de substituição da rede de água, uma vez que essas irão afetar diretamente o ramal de ligação da rede de água às residências em diversos pontos da cidade; para tal feito, serão realizadas visitações em todos os imóveis inclusos no total de ligações que serão substituídas, e através de tais visitas, garantir a participação da população na tomada de decisões acerca das alterações previstas para acontecerem durante a execução das obras.

   

A equipe socioambiental é coordenada por um Técnico Social e conta com correto serviço de apoio administrativo; as visitações são realizadas por agentes ambientais/vistoriadores devidamente capacitados para prestar as informações corretas e necessárias à população, bem como identificar potenciais conflitos e buscar soluções plausíveis para os mesmos. A equipe socioambiental, além de possuir diversos canais de comunicação, também se encontra disponível para atender a população em espaço apropriado situado no próprio canteiro de obras.

INSCREVA-SE E RECEBA NOSSOS COMUNICADOS